Quando Alice nasceu eu decidi ficar 1 ano sem trabalhar para poder acompanhar seu desenvolvimento. Costumo dizer que os bebês nascem tão crus e ao completar 1 ano já aprenderam tanta coisa, muitos já falam, andam e se expressam de forma clara, e perder esses momentos, não estar presente para vivenciar essas descobertas, para mim, seria de partir o coração. O que eu não imaginava é que eu aprenderia tanto quanto ela e que 1 ano não seria suficiente para presenciar tudo de novo que ela descobrisse. Eu teria perdido esse primeiro banho de mangueira dela se tivesse voltado a trabalhar fora. Foi então que eu voltei a estudar, treinar e trabalhar o olhar para a fotografia documental, para poder eternizar esses momentos e poder relembrá-los daqui muitos anos. Desde então eu documentei minha filha quase que diariamente. Antes de ser mãe eu trabalhava com vídeo e fotografia documental, fazia registros de história oral para resgate de memória de comunidades em cidades impactadas por grandes empreendimentos ambientais, como a Usina Hidrelétrica de Belo Monte.

Desde que eu passei a me dedicar à fotografia como profissional freelancer, eu fotografei partos humanizados, ensaios femininos, de gestantes, lookbook e eventos. Como fotógrafa documental eu trabalhava apenas com parto humanizado e em casa, registrando o dia a dia da Alice, mas eu sempre quis mais. Eu queria registrar o dia a dia de outras famílias. Desde criança eu presencio meu pai fotografando tudo, principalmente minhas brincadeiras com o meu irmão. Tenho fotografias de momentos incríveis, espontâneos e que muito provavelmente teriam sido esquecidos se meu pai não tivesse registrado. Hoje em dia com toda essa tecnologia ao nosso alcance fotografar passou a ser um ato diário e banal. É incrível a quantidade de selfies que fazemos, mas os encontros de família, as brincadeiras das crianças, as novas descobertas, os pequenos momentos, estes não cabem na memória do celular e acabam passando em branco nas nossas memórias de vida. Por isso tudo eu resolvi me dedicar à fotografia documental novamente, porque toda foto conta uma história e se essa história não fica registrada, nossas memórias se desfazem com o tempo. Se tornam lembranças distantes. Memórias de Um Dia é o meu projeto de fotografia documental para oferecer esses registros importantes de momentos que não se repetem para famílias, casais e mulheres. Passar um dia ou algumas horas registrando a vida de forma natural para que no futuro você possa relembrar o prazer e a felicidade de ser quem você é, de fazer o que ama e de estar com quem importa. ♡

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *